top of page
  • Foto do escritorRedação

Irwing King Kong promete derrubar rival no SFT 40: “Quanto maior a altura, maior a queda”

Paranaense vai disputar cinturão dos meio-pesados contra Marcos Brigagão no dia 6 de maio



Irwing Romero Machado, ou apenas “King Kong” como é mais conhecido no mundo MMA, retorna ao cage do SFT (Standout Fighting Tournament) no próximo dia 6 de maio para disputar mais um cinturão na carreira. O atleta vai enfrentar Marcos Brigagão em duelo válido pelo título dos meio-pesados, sexta categoria no qual Irwing vai lutar na carreira. Em desvantagem na envergadura, já que seu rival possui 20 centímetros a mais em seu favor, Irwing revelou não intimidar com o tamanho do rival e mandou o recado:


— Acho que não tem muito segredo. São 20 centímetros de diferença, mas quanto maior a altura, maior a queda. Estou pronto para ser um carrapato nas costas dele e no chão, a altura não vai mais ser problema. Tá tudo ocorrendo como planejado, estou literalmente voando e pronto para chocar o mundo — declarou Irwing.

Vindo de vitória, Irwing retornou ao Brasil após uma extensa passagem pelo MMA russo. No palco do Imortal FC, Irwing foi um dos destaques da décima segunda edição derrotando Edvaldo Gameth por finalização com apenas menos 4 minutos de combate. Já seu rival vem de duas vitórias na carreira e possui na luta em pé seu principal trunfo. Questionado sobre os fatores que podem o favorecer no combate, Irwing destacou o fator velocidade como fundamental para vencer:


— Com certeza a velocidade pode me ajudar, isso é um dos pontos mais importantes na luta, talvez a peça chave. Então estarei explorando essa parte — afirmou o paranaense.

Essa será a segunda vez que Irwing vai lutar no palco do UFC, em janeiro de 2020, o atleta foi chamado de última hora para o evento, quando desbancou o até então campeão Rene Soldado, com uma atuação de gala, o atleta faturou na época o título dos médios da organização. 3 anos depois, Irwing agora quer o título na categoria de cima, porém, não descartou retornar a divisão dos médios para defender o seu título como único duplo-campeão da organização:


— Bem provável que sim (sobre retornar a divisão dos médios), a não ser que venha alguma proposta muito boa nos meio-pesados pra continuar me aventurando na terra dos gigantes. Com relação ao cinturão dos médios, ele é meu, ninguém me tirou e está aí pra jogo esperando algum desafiante, enquanto isso, considero ele meu. Para deixar de ser meu alguém tem que vir tomar, mas não vejo ninguém disposto a isso — finalizou Kong.

Natural da cidade de Ivaiporã, no Paraná, Irwing ostenta na carreira 18 vitórias, sendo 9 delas por nocaute ou nocaute técnico, e 7 por finalização. Ex-número 1 do Brasil na divisão dos médios e peso-por-peso, o atleta não perde uma no Brasil no país há 5 anos.


8 visualizações0 comentário
bottom of page